Artes Indígenas no Brasil

DETALHES DO PRODUTO
Madeira: Fibra de tururi
Tamanho aproximado: 179 x 43 x 8 cm

Máscara figurando olhos, nariz e boca e vestimenta tubular de fibra de tururi pintada, terminando em franjas. As máscaras Tikuna são usadas nas festas de iniciação feminina para afastar os espíritos malignos que elas representam. Feitas em fibra de tururi, entrecasca da árvore Ubuçu, as máscaras são produzidas somente pelos homens da aldeia, assim como os instrumentos musicais, bastões e escudos desse povo. Além dos pigmentos de origem mineral, cerca de quinze espécies de plantas tintórias são empregadas no tingimento de fios para tecer bolsas e redes ou pintar entrecascas, esculturas, cestos, peneiras, instrumentos musicais, remos, cuias e o próprio corpo.

Um dos povos indigenas mais numerosos, os Tikuna, de autodenominação Magüta, inicialmente viviam na margem esquerda do rio Solimões, ao longo do tempo ocorreu um longo processo de deslocamento. Existe um número aproximado de 30 mil pessoas que falam a lingua dos Tikuna a qual é preservada dentro da aldeia mesmo quando essas estão próximas a grandes centros. Existem registros dos Tikuna desde o séc. XVII. Tiveram uma relação de muita violência com o colonizador e também sofreram muito no ciclo da borracha. 

Tikuna (autodenominação : Magüta)
Localização: Amazonas, Peru e Colombia
População aproximada: 53544 (Siasi/Sesai, 2014)
Família Linguística: Tikuna 

MÁSCARA DE TURURI - TIKUNA

R$1.100,00
Esgotado
MÁSCARA DE TURURI - TIKUNA R$1.100,00

DETALHES DO PRODUTO
Madeira: Fibra de tururi
Tamanho aproximado: 179 x 43 x 8 cm

Máscara figurando olhos, nariz e boca e vestimenta tubular de fibra de tururi pintada, terminando em franjas. As máscaras Tikuna são usadas nas festas de iniciação feminina para afastar os espíritos malignos que elas representam. Feitas em fibra de tururi, entrecasca da árvore Ubuçu, as máscaras são produzidas somente pelos homens da aldeia, assim como os instrumentos musicais, bastões e escudos desse povo. Além dos pigmentos de origem mineral, cerca de quinze espécies de plantas tintórias são empregadas no tingimento de fios para tecer bolsas e redes ou pintar entrecascas, esculturas, cestos, peneiras, instrumentos musicais, remos, cuias e o próprio corpo.

Um dos povos indigenas mais numerosos, os Tikuna, de autodenominação Magüta, inicialmente viviam na margem esquerda do rio Solimões, ao longo do tempo ocorreu um longo processo de deslocamento. Existe um número aproximado de 30 mil pessoas que falam a lingua dos Tikuna a qual é preservada dentro da aldeia mesmo quando essas estão próximas a grandes centros. Existem registros dos Tikuna desde o séc. XVII. Tiveram uma relação de muita violência com o colonizador e também sofreram muito no ciclo da borracha. 

Tikuna (autodenominação : Magüta)
Localização: Amazonas, Peru e Colombia
População aproximada: 53544 (Siasi/Sesai, 2014)
Família Linguística: Tikuna