Artes Indígenas no Brasil

DETALHES DO PRODUTO
Material: Fibra de taquara
Tamanho aproximado: 10 x 10 x 9 cm

Cesto de fundo quadrado e boca redonda trançado com lascas de taquara tingida. Originalmente, utilizavam pigmentos naturais, com o contato, as cores dos pigmentos artificiais foram introduzidas, dando alegria e forte expressão à cestaria Guarani. O nome Taquara é originário do termo tupi "ta'kwar" e refere-se ao bambu. A cestaria é uma das principais marcas culturais dos Guarani Mbya. Usada para transportar alimentos e para guardar objetos especiais ritualísticos. A partir dos trançados feitos surgem diversos grafismos, ricos em sabedoria e conhecimento.  Originalmente, a produção dos cestos Guarani, assim como todo artefato pertencente a esse grupo, está profundamente ligada a Nhanderu - Deus Maior - e a natureza.

Os Guarani estão presentes no Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina. São formados por diversos grupos com semelhanças nos aspectos fundamentais da cultura Guarani, mas esses grupos guardam suas particularidades com a forma de falar a língua guarani, de expressar sua religiosidade e também na sua relação com o meio ambiente. No Brasil os grupos que conhecemos são os Mbya, Kaiowá e Nhandeva. Suas cestarias são conhecidos no mercado brasileiro e muita apreciada pela durabilidade e pela forma que empregam as cores. Estão presentes em Paraty em duas aldeias Guarani Mbya no bairro de Paraty Mirim e Patrimônio e uma aldeia Nhandeva, no Rio Pequeno.

Guarani
Localização: Argentina, Bolivia, Brasil e Paraguai
População aproximada: Argentina - 54825 (Mapa Guarani Continental, 2016), Bolivia - 83019 (Mapa Guarani Continental, 2016), Brasil - 85255 (Mapa Guarani Continental, 2016) e Paraguai - 61701 (Mapa Guarani Continental, 2016)
Família Linguística: Tupi-Guarani

CESTO DE FIBRA NATURAL TINGIDO - GUARANI

R$28,00
CESTO DE FIBRA NATURAL TINGIDO - GUARANI R$28,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

  • RETIRADA NA LOJA De segunda a sexta-feira, entre 10h e 16h. Endereço: Rua Tenente Francisco Antônio, 364 (Rua do Comércio), Centro Histórico, Paraty/RJ. Mais informações, 24 99326-1951.

    Grátis

DETALHES DO PRODUTO
Material: Fibra de taquara
Tamanho aproximado: 10 x 10 x 9 cm

Cesto de fundo quadrado e boca redonda trançado com lascas de taquara tingida. Originalmente, utilizavam pigmentos naturais, com o contato, as cores dos pigmentos artificiais foram introduzidas, dando alegria e forte expressão à cestaria Guarani. O nome Taquara é originário do termo tupi "ta'kwar" e refere-se ao bambu. A cestaria é uma das principais marcas culturais dos Guarani Mbya. Usada para transportar alimentos e para guardar objetos especiais ritualísticos. A partir dos trançados feitos surgem diversos grafismos, ricos em sabedoria e conhecimento.  Originalmente, a produção dos cestos Guarani, assim como todo artefato pertencente a esse grupo, está profundamente ligada a Nhanderu - Deus Maior - e a natureza.

Os Guarani estão presentes no Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina. São formados por diversos grupos com semelhanças nos aspectos fundamentais da cultura Guarani, mas esses grupos guardam suas particularidades com a forma de falar a língua guarani, de expressar sua religiosidade e também na sua relação com o meio ambiente. No Brasil os grupos que conhecemos são os Mbya, Kaiowá e Nhandeva. Suas cestarias são conhecidos no mercado brasileiro e muita apreciada pela durabilidade e pela forma que empregam as cores. Estão presentes em Paraty em duas aldeias Guarani Mbya no bairro de Paraty Mirim e Patrimônio e uma aldeia Nhandeva, no Rio Pequeno.

Guarani
Localização: Argentina, Bolivia, Brasil e Paraguai
População aproximada: Argentina - 54825 (Mapa Guarani Continental, 2016), Bolivia - 83019 (Mapa Guarani Continental, 2016), Brasil - 85255 (Mapa Guarani Continental, 2016) e Paraguai - 61701 (Mapa Guarani Continental, 2016)
Família Linguística: Tupi-Guarani