C.A.N.O.A. - Centro de Artes Nativas Originárias das Américas

DETALHES DO PRODUTO
Material: Fibra
Tamanho aproximado:  30 x 29 x 30 cm

A cestaria Baré feita com fibra de Arumã é um trabalho ensinado aos homens durante o ritual de iniciação "Kariamã", no qual, os jovens passam dias recolhidos aprendendo com os mais velhos sobre a cultura Baré, incluindo o uso da fibra de arumã que produz objetos como: cestas, balaios, peneiras e o tipiti. Durante esse período, que dura cerca de seis dias, é repassado conselhos e ensinamentos sobre como viver bem na floresta.

A cestaria Baré faz parte do processo ritual, que fortalece a identidade cultural desse povo.

Comprar uma cestaria Baré na CANOA é celebrar esse passado sagrado de um povo que resiste e compõe a multiplicidade da cultura brasileira!

Os indígenas Baré, são um povo da fronteira Brasil-Venezuela, ocupam a região do Médio e Alto Rio Negro, nas nascentes Içana e Xiré. Com uma complexa trajetória, os Baré são resistência a um metódico etnocídio envolvendo expropiação territorial, dizimação demográfica causada por doenças (físicas e metafísicas) e escravidão econômica.
Atráves da narrativa dos mais velhos e de rituais como o Kaicamã (ritual de iniciação), a história se mantém viva e o passado é celebrado.
Hoje os Baré são reconhecidos pela FUNAI e pelos outros indígenas da região e tem como parte da sua cultura material, a produção de balaio, tipiti, abanos, cestarias de palha e piaçava.

O trabalho com a piaçava é um simbolo de resistência Baré, que luta contra o trabalho escravista da extração da Piaçava na Amazônia.

Apoie a economia sustentável e os povos indígenas!

Baré
Localização: Amazonas e Venezuela
População aproximada: Brasil - 11472 (Siasi/Sesai, 2014) e Venezuela - 5044 (XIV Censo Nacional de Poblacion y Viviendas, 2011)
Família Linguística: Aruak

Cesto de fibra natural - Baré

R$90,00
Esgotado
Cesto de fibra natural - Baré R$90,00

DETALHES DO PRODUTO
Material: Fibra
Tamanho aproximado:  30 x 29 x 30 cm

A cestaria Baré feita com fibra de Arumã é um trabalho ensinado aos homens durante o ritual de iniciação "Kariamã", no qual, os jovens passam dias recolhidos aprendendo com os mais velhos sobre a cultura Baré, incluindo o uso da fibra de arumã que produz objetos como: cestas, balaios, peneiras e o tipiti. Durante esse período, que dura cerca de seis dias, é repassado conselhos e ensinamentos sobre como viver bem na floresta.

A cestaria Baré faz parte do processo ritual, que fortalece a identidade cultural desse povo.

Comprar uma cestaria Baré na CANOA é celebrar esse passado sagrado de um povo que resiste e compõe a multiplicidade da cultura brasileira!

Os indígenas Baré, são um povo da fronteira Brasil-Venezuela, ocupam a região do Médio e Alto Rio Negro, nas nascentes Içana e Xiré. Com uma complexa trajetória, os Baré são resistência a um metódico etnocídio envolvendo expropiação territorial, dizimação demográfica causada por doenças (físicas e metafísicas) e escravidão econômica.
Atráves da narrativa dos mais velhos e de rituais como o Kaicamã (ritual de iniciação), a história se mantém viva e o passado é celebrado.
Hoje os Baré são reconhecidos pela FUNAI e pelos outros indígenas da região e tem como parte da sua cultura material, a produção de balaio, tipiti, abanos, cestarias de palha e piaçava.

O trabalho com a piaçava é um simbolo de resistência Baré, que luta contra o trabalho escravista da extração da Piaçava na Amazônia.

Apoie a economia sustentável e os povos indígenas!

Baré
Localização: Amazonas e Venezuela
População aproximada: Brasil - 11472 (Siasi/Sesai, 2014) e Venezuela - 5044 (XIV Censo Nacional de Poblacion y Viviendas, 2011)
Família Linguística: Aruak