Artes Indígenas no Brasil
DETALHES DO PRODUTO
Madeira: Siriva
Tamanho produto:  13 x 1 x 100 cm
 
Arma esculpida em madeira siriva, cabo com revestimento trançado de fibra natural e algodão. A borduna refere-se a todas as armas contundentes feitas de madeira dura usadas para bordoar. Podem receber o nome de tacape, clava, maça ou porrete, dependendo das características estruturais e da função. Esse modelo de borduna Kaiabi é de uso masculino em ocasião de festas. 
 
Os indígenas da etnia Kaiabi se autodenominam como Kawaiwete, são falantes da língua Kaiabi que pertence à família linguística tupi-guarani. Sua cultura material é muito rica, super elaborada e diversificada. Cestos, peneiras, tecelagem, adornos e utensílios de uso diário. Conhecidos como os "bravios e indômitos", os indígenas Kaiabi resistiram com muito esforço a invasão de suas terras pelas empresas seringalistas, muitos conflitos ocorreram, mas aos poucos o território foi sendo ocupado e os indígenas induzidos ao trabalho nos seringais. Hoje uma grande parcela dos Kaiabi vivem no Parque indígena do XIngu no Mato Grosso, mas essa não é sua terra de origem.
 
Kayabi
Localização: Xingu, Mato Grosso
População aproximada: 2242 (Siasi/Sesai, 2014)
Família linguística: Tupi-Guarani

BORDUNA DE MADEIRA COM DETALHE EM ALGODÃO - KAYABI

R$1.200,00
BORDUNA DE MADEIRA COM DETALHE EM ALGODÃO - KAYABI R$1.200,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

  • RETIRADA NA LOJA De segunda a sexta-feira, entre 10h e 16h. Endereço: Rua Tenente Francisco Antônio, 364 (Rua do Comércio), Centro Histórico, Paraty/RJ. Mais informações, 24 99326-1951.

    Grátis
DETALHES DO PRODUTO
Madeira: Siriva
Tamanho produto:  13 x 1 x 100 cm
 
Arma esculpida em madeira siriva, cabo com revestimento trançado de fibra natural e algodão. A borduna refere-se a todas as armas contundentes feitas de madeira dura usadas para bordoar. Podem receber o nome de tacape, clava, maça ou porrete, dependendo das características estruturais e da função. Esse modelo de borduna Kaiabi é de uso masculino em ocasião de festas. 
 
Os indígenas da etnia Kaiabi se autodenominam como Kawaiwete, são falantes da língua Kaiabi que pertence à família linguística tupi-guarani. Sua cultura material é muito rica, super elaborada e diversificada. Cestos, peneiras, tecelagem, adornos e utensílios de uso diário. Conhecidos como os "bravios e indômitos", os indígenas Kaiabi resistiram com muito esforço a invasão de suas terras pelas empresas seringalistas, muitos conflitos ocorreram, mas aos poucos o território foi sendo ocupado e os indígenas induzidos ao trabalho nos seringais. Hoje uma grande parcela dos Kaiabi vivem no Parque indígena do XIngu no Mato Grosso, mas essa não é sua terra de origem.
 
Kayabi
Localização: Xingu, Mato Grosso
População aproximada: 2242 (Siasi/Sesai, 2014)
Família linguística: Tupi-Guarani