Artes Indígenas no Brasil
DETALHES DO PRODUTO
Material: Madeira
Tamanho aproximado: 21 x 20 x 79 cm
 
SOBRE O PRODUTO
 
Banco talhado em um só bloco de madeira sobre duas bases firmes, pintado com tingimentos naturais e alça de fibra de buriti. A superfície do banco Karajá é pintada com grafismos geométricos que se repetem na pintura corporal, nos trançados e na cerâmica. Entre os indígenas, os bancos talhados em madeira destinam-se aos chefes, pajés e visitantes, sendo prerrogativa masculina. É também um objeto sagrado. Sentado no banco, o pajé faz o contato com o mundo sobrenatural, onde ele se eleva.
 
POVO KARAJÁ
 
Habitantes seculares das margens do rio Araguaia nos estados de Goiás, Tocantins e Mato Grosso, os Karajá têm uma longa convivência com não indigenas, o que, no entanto, não os impediu de manter costumes tradicionais do grupo como: a língua nativa, as bonecas de cerâmica, as pescarias familiares, os rituais como a Festa de Aruanã e da Casa Grande (Hetohoky), os enfeites plumários, a cestaria e artesanato em madeira e as pinturas corporais, como os característicos dois círculos na face. O nome deste povo na própria língua é Iny, ou seja, "nós". O nome Karajá não é a auto-denominação original. É um nome tupi que se aproxima do significado de "macaco grande".
 
FICHA TÉCNICA
 
Localização: Goiás, Mato Grosso, Pará, Tocantins
População aproximada: 3768
Família Linguística: Karajá

BANCO DE MADEIRA - KARAJÁ

R$800,00
Esgotado
BANCO DE MADEIRA - KARAJÁ R$800,00
DETALHES DO PRODUTO
Material: Madeira
Tamanho aproximado: 21 x 20 x 79 cm
 
SOBRE O PRODUTO
 
Banco talhado em um só bloco de madeira sobre duas bases firmes, pintado com tingimentos naturais e alça de fibra de buriti. A superfície do banco Karajá é pintada com grafismos geométricos que se repetem na pintura corporal, nos trançados e na cerâmica. Entre os indígenas, os bancos talhados em madeira destinam-se aos chefes, pajés e visitantes, sendo prerrogativa masculina. É também um objeto sagrado. Sentado no banco, o pajé faz o contato com o mundo sobrenatural, onde ele se eleva.
 
POVO KARAJÁ
 
Habitantes seculares das margens do rio Araguaia nos estados de Goiás, Tocantins e Mato Grosso, os Karajá têm uma longa convivência com não indigenas, o que, no entanto, não os impediu de manter costumes tradicionais do grupo como: a língua nativa, as bonecas de cerâmica, as pescarias familiares, os rituais como a Festa de Aruanã e da Casa Grande (Hetohoky), os enfeites plumários, a cestaria e artesanato em madeira e as pinturas corporais, como os característicos dois círculos na face. O nome deste povo na própria língua é Iny, ou seja, "nós". O nome Karajá não é a auto-denominação original. É um nome tupi que se aproxima do significado de "macaco grande".
 
FICHA TÉCNICA
 
Localização: Goiás, Mato Grosso, Pará, Tocantins
População aproximada: 3768
Família Linguística: Karajá